CRESCE O NÚMERO DE PEQUENAS USINAS DE ENERGIA SOLAR*

*CRESCE O NÚMERO DE PEQUENAS USINAS DE ENERGIA SOLAR*

Minas é campeã, protagonista e referência nacional dos estados que geram sua própria energia elétrica, com excedente compensado pela concessionária. Economia garantida ao pagar a conta de luz no fim do mês. Assista à reportagem do Bom Dia Brasil (07/07/17).

Contrate conforto e segurança.
www.seltecbrasil.com.br
33-3521-1353
Solicite um orçamento pelo WhatsApp 33-98809-9372 Jomar Britto

*CRESCE O NÚMERO DE PEQUENAS USINAS DE ENERGIA SOLAR*Minas é campeã, protagonista e referência nacional dos estados que geram sua própria energia elétrica, com excedente compensado pela concessionária. Economia garantida ao pagar a conta de luz no fim do mês. Assista à reportagem do Bom Dia Brasil (07/07/17).Contrate conforto e segurança.www.seltecbrasil.com.br33-3521-1353Solicite um orçamento pelo WhatsApp 33-98809-9372 Jomar Britto

Posted by Seltec Eng Eletricista Jomar Britto on Sunday, July 9, 2017

CRISE DE ENERGIA: COMO SE PREVENIR?

CRISE DE ENERGIA: COMO SE PREVENIR?

Crise de Energia: Como se Prevenir?

A RECENTE HISTORIA DA CRISE DE ENERGIA NO BRASIL

Falta de energia elétrica e crises energéticas estão cada vez mais fazendo parte da vida do brasileiro. A má administração do setor energético não é um problema novo mas sim um problema recorrente que assombra a vida das Residências, Comércios e Indústrias deixando donas de casa e empresários de “cabelo em pé”.

1° GRANDE CRISE DE ENERGIA NO BRASIL (O Apagão de 2001)

A crise de energia de 2001 (O Apagão de 2001) foi uma crise energética nacional, que afetou o fornecimento e distribuição de energia elétrica no país todo. Ocorreu entre 1 de julho de 2001 e 19 de fevereiro de 2002, sendo causada principalmente por falta de planejamento e investimentos no setor energético Brasileiro.

No início da crise foi anunciado que talvez se tornasse necessário fazer longos cortes forçados de energia elétrica em todo Brasil. Estes cortes forçados foram então apelidados de “apagões” pela imprensa.

"Apagão" é um termo que descreve interrupções ou falta de energia elétrica, frequentes, que atinjam uma grande área do território brasileiro deixando bairros ou até mesmo cidades inteiras sem energia elétrica.

Crise de Energia de 2001: CAUSAS

Choveu muito pouco no período, falta de planejamento por parte do Governo e ausência de investimentos em geração e transmissão de energia elétrica. Com a escassez de chuva, o nível de água dos reservatórios das hidroelétricas baixou e os brasileiros foram obrigados a racionar energia.

Após toda uma década defasada de investimentos na geração e distribuição de energia elétrica no Brasil, o governo foi obrigado a criar um esquema de racionamento de energia na virada de 2000 para 2001. Era necessário cortar 20% do consumo ou a matriz energética brasileira poderia ter colapsado.

Devido a esta primeira crise de energia em 2001 o Governo iniciou um imenso programa de investimentos em uma rede de usinas termoelétricas, movidas a gás, carvão e óleo combustível que não dependem do ciclo das águas. Essa rede de usinas, segundo o governo, daria flexibilidade para o sistema e serviria de back-up em épocas de secas, complementando a matriz energética nacional. Eles só esqueceram que esta é a forma mais cara de se gerar energia e não é nada sustentável!

“Foi nesta mesma época que a energia solar fotovoltaica começou a ser utilizada em grande escala no mundo todo. Ou seja, poderíamos ter evitado a crise de energia que estamos vivendo em 2015”

Crise de Energia de 2001: BLECAUTES (Apagões)

Desde a crise de energia de 2001, já foram contabilizados 13 apagões grandes no Brasil. Os principais foram em 10 de novembro de 2009, devido a um desligamento total da usina hidroelétrica de Itaipu Binacional, que deixou 18 estados brasileiros totalmente ou parcialmente sem energia. A região sudeste foi a mais afetada e os prejuízos ultrapassaram R$1Bilhão. Em 19 de Janeiro de 2015 ás 14h55, um blecaute atingiu parte de 10 estados (SP,RJ, ES, PR, SC, RS, GO,MG, MS, RO) e o DF, causando falta de energia elétrica a mais de 3 milhões de unidades consumidoras. As causas, segundo as concessionárias de energia, foi uma ordem do ONS para que as mesmas reduzissem a carga devido a um pico de energia que ultrapassou a capacidade de produção do país.

Crise de Energia de 2001: MULTAS

Na época, o limite de consumo mensal de energia elétrica de uma residência, sem multa, foi fixado em 320 kWh. Pelas regras do racionamento de energia na época, se aquele limite fosse ultrapassado, o consumidor deveria pagar 50% a mais sobre o excesso. Além disso, em agosto, a tarifa sofreu um reajuste de 16% desencadeando uma sequência de aumentos na conta de luz.

Crise de Energia de 2001: INFLAÇÃO DA CONTA DE LUZ

O gráfico abaixo dispensa comentários.  Embora ele seja de 2011, ele mostra muito bem o que acontece com a conta de luz após uma crise de energia elétrica. A conta de Luz subiu, em uma média nacional, aproximadamente 186% em 8 anos!

Inflação da conta de Luz
Dados fornecidos pela Aneel. Fonte: Abrace

A CRISE DE ENERGIA ATUAL (2015-2016)

Em 2014 – 2015 começamos a observar os mesmos indícios de uma crise energética se aproximando novamente: Os níveis dos reservatórios das hidrelétricas atingiram os níveis históricos mais baixos na história do país.

A inflação da conta de Luz em 2015

O investimento no setor elétrico nos últimos dez anos privilegiou usinas termoelétricas para criar uma base de segurança energética para o país, porém, isso tem um custo, um custo tão alto que em apenas 1 ano alguns lugares já atingiram aumentos de 100% em sua conta de luz. As termoelétrica utilizam combustíveis caros (como o gás) e em alguns casos poluentes (óleo combustível e carvão).

A crise de energia 2015 e as Bandeiras Tarifárias

Em 2015 para ajudar a reduzir o impacto no bolso das distribuidoras, que foram obrigadas a comprar a energia cara das termoelétricas pois a energia barata das hidrelétricas não esta mais disponível em abudancia, o governo implantou o sistema das bandeiras tarifárias. Esse sistema de bandeiras faz com que paguemos mais pela energia elétrica quando os níveis dos reservatórios estão baixos. Ou seja, o mal planejamento do setor elétrico brasileiro é mais uma vez repassado para nós. Será realmente que a quantidade absurda de impostos que pagamos não é o suficiente?

A única razão pela qual não estamos vivendo um “apagão” neste exato momento é devido ao fato da crise financeira. Isso mesmo, com esta crise financeira que atinge o nosso país os grandes consumidores de energia, como as montadoras de carro, reduzem drasticamente as suas operações e, portanto, o seu consumo de energia elétrica.

Esperamos que esta crise financeira seja passageira mas, quando ela se for, a crise energética irá atingir a população como nunca antes pois não temos de onde tirar energia elétrica suficiente para uma economia crescente.

O infográfico abaixo demonstra a situação que chegamos a atingir nos reservatórios de água no começo de 2015 e mostram o que estamos falando.
Infográfico: Nivel dos reservatórios das hidrelétricas é o mais baixo
Fonte Infográfico: Correio Brasiliense

A MELHOR SOLUÇÃO PARA A CRISE DE ENERGIA É A PREVENÇÃO

A crise de energia elétrica no Brasil, como podemos ver acima, é diretamente relacionada aos níveis dos reservatórios de água no País.
Com o crescente desmatamento da Amazônia e o aquecimento global, os padrões de chuva no Brasil foram alterados para sempre. Ou seja, A MELHOR SOLUÇÃO PARA A CRISE DE ENERGIA É A PREVENÇÃO  a única solução que nos resta a curto prazo (neste caso, curto prazo falamos em 10 anos ou mais) é diversificar as fontes de energia elétrica do país, administrar melhor as reservas de água e investir em tratamento de água despoluindo rios e reaproveitando a água consumida.
Não faz mais sentido investir tanto em hidrelétricas quando ainda mal começamos a investir na maior fonte de energia do universo: A Energia Solar. A imagem ao lado mostra o potencial da energia solar em comparação com o potencial das outras fontes:

Vários países já mostraram que investir em novas fontes de energia, planejamento e controlar o desperdício é a solução. Tem saída, mas precisamos agir rápido.

O Ministro Eduardo Braga falou à Jornalista Mirian Leitão que se os níveis dos reservatórios chegarem a 10% as turbinas não rodam, ou seja não produzem energia. Chegamos em, 17% em janeiro de 2015. Então, o governo está esperando mais oque?!

“ A MELHOR FORMA DE ECONOMIZARMOS ÁGUA E NOS PREVINIRMOS DE UMA CRISE ENERGÉTICA É INVESTINDO EM ENERGIA SOLAR, EM FORMA DE GERAÇÃO DE ENERGIA DISTRIBUÍDA”

COMO SE PREPARAR PARA A CRISE DE ENERGIA

A Crise de energia de 2015, embora não tenha apagado as luzes de nossas casas, já fez com que as contas de luz subissem em média mais de 50% no Brasil todo. A melhor forma de se proteger desses aumentos na conta de Luz e, ajudar o país a evitar um grande apagão, é investindo em um gerador de energia solar.

Dicas para economizar energia elétrica em uma casa:

Uma das formas mais simples de ajudar a evitar uma crise de energia é usando a energia de uma forma inteligente sem desperdícios. Veja abaixo como economizar energia elétrica em uma residência. São pequenas mudanças de hábito que fazem a diferença:

  1. Desligue os aparelhos da tomada quando não estiverem sendo usados;
  2. Escolha eletrodomésticos com o Selo Procel pois são os modelos que consomem menos energia;
  3. Para o aquecimento de água dê preferência aos aquecedores solares. Além da economia na conta de luz, você estará ajudando a preservar o meio ambiente;
  4. Só use o ar-condicionado quando alguém estiver no local, não deixe ele ligado para “já ir esfriando o quarto”;
  5. Mantenha janelas e portas fechadas quando o ar condicionado estiver funcionando;
  6. Evite acender lâmpadas durante o dia. Use melhor a luz do sol, abrindo bem janelas, cortinas e persianas;
  7. Apague as lâmpadas dos ambientes desocupados;
  8. Use lâmpadas LED. Elas duram muito mais e economizam muito em comparação com a tradicional;
  9. Desligue a TV se não estiver assistindo;
  10. Evite dormir com a televisão ligada;
  11. Não deixe o computador, monitor, impressora, caixa de som, estabilizador e outros acessórios do computador ligados sem necessidade;
  12. O chuveiro elétrico é o principal “vilão” na sua conta de luz junto com o ar-condicionado. Tome banhos curtos e economize água e energia elétrica;
  13. Não deixe a porta da geladeira aberta sem necessidade ou por tempo prolongado.

Dicas para economizar energia elétrica na sua empresa:

Como economizar energia elétrica em uma empresa é a pergunta que os empresários e gerentes operacionais mais se perguntam hoje em dia. Com o aumento da conta de luz o custo de operação das empresas subiu significativamente, impactando diretamente na margem de lucro. Abaixo alguma sugestões de como economizar energia elétrica em sua empresa.

  1. Faça a limpeza periódica dos filtros e da abertura de ar dos ar-condicionados e economize até 20% no consumo deles;
  2. Verifique se as tomadas estão aquecendo. Isso significa perda de energia;
  3. Troque a sua iluminação por sistema de LED. A economia é gigante e o payback é curtíssimo;
  4. Instale sensores de movimento em lugares de passagem para controlar a iluminação;
  5. Use cores claras na pintura de suas paredes e teto;
  6. Instale claraboias e use a luz do sol para iluminar a sua produção;
  7. Procure por telhas metálicas térmicas para a sua cobertura. Economize na climatização;
  8. Invista na circulação de Ar e evite o uso de ar-condicionado onde não é fundamental;
  9. Faça a manutenção de suas maquinas e procure por soluções mais eficientes no mercado;
  10. Contrate uma consultoria em eficiência energética e uso racional da água: Para otimizar os seus investimos, compensa muito contratar uma empresa especializada em eficiência energética pois ela vai estudar o seu caso e lhe dizer quais são as suas prioridades de investimento, de acordo com o retorno. Essas empresas são especializadas e poderão criar para você um plano de ação de acordo com as prioridades e o seu orçamento.

PRODUZA A SUA PRÓRPIA ENERGIA ELÉTRICA COM A LUZ DO SOL

Quando você fizer a sua “lição de casa” e reduzir os seus gastos daí é hora de investir na sua própria produção de energia para não ficar vulnerável aos aumentos da conta de luz que estão para vir na próxima década.

Existem algumas formas de se produzir a sua própria energia elétrica, mas a mais eficiente para residências e empresas, e que não depende de água ou combustíveis é a energia fotovoltaica

O mundo todo já investe na geração de energia fotovoltaica há mais de 2 décadas, aliás, nos últimos 10 anos foi a fonte de energia que mais recebeu investimento e cresceu. Só o governo brasileiro não sabe disso, aparentemente!

INSTALE ENERGIA SOLAR E SE LIVRE DOS AUMENTOS DA CONTA DE LUZ

O investimento inicial nos painéis de energia solar fotovoltaica é alto, porém o investimento compensa. Veja abaixo por que compensa investir em uma instalação de energia solar:

  1. A energia solar fotovoltaica valoriza o seu imóvel, sim ele vale mais pois produz a própria energia elétrica!
  2. Os sistemas de energia solar duram em média 25 anos e tem manutenção mínima ou quase nenhuma.
  3. A energia solar valoriza a sua marca. Mostra que a sua empresa tem comprometimento com o meio ambiente e com o país pois está procurando formas sustentáveis de produzir o seu produto.
  4. Trave o preço da conta de Luz. Se você produz parte da energia que consome com o seu próprio gerador de energia fotovoltaica isso quer dizer que você não precisa mais se preocupar com os aumentos da conta de luz. O sol é de graça e pelo visto vamos ter cada vez mais este recurso!

RECEBA 3 ORÇAMENTOS DE ENERGIA SOLAR

O Portal Solar, maior portal de energia solar fotovoltaica do Brasil, te ajuda a encontrar o que tem de melhor no mercado. O nosso conteúdo didático foi criado para lhe ensinar de uma forma simples tudo o que você precisa saber sobre energia solar. Nós te ajudamos também a calcular o investimento necessário para produzir a sua própria energia elétrica e colocamos você em contato com as 3 empresas de energia solar mais próximas de seu local.

Vamos começar?

Caso você queira aprender mais sobre a energia solar fotovoltaica visite o nosso guia do comprador de energia solar. Nesta seção tiramos todas as suas dúvidas. Caso você já conheça tudo sobre energia solar, então faça uma simulação de custo no link abaixo. Se você já conhece bem o assunto, sabe quanto vai custar e está pronto para fazer o investimento então preencha o nosso formulário de pedido de orçamento que vamos lhe colocar em contato gratuitamente com até 3 empresas na sua região. Desta forma você terá opções para comparar e poderá escolher a melhor para você!

Simulador de Custo de Energia Solar     Receba 3 Orçamentos de Energia Solar     Receba 3 Orçamentos de Energia Solar

Fonte: Portal Solar

Equipe: Energiatecsolar_Brasil

 

ENERGIA ALTERNATIVA

ENERGIA ALTERNATIVA

Energia AlternativaO QUE É ENERGIA ALTERNATIVA?

Definição: Energia alternativa é qualquer fonte de energia que é uma alternativa ao uso do combustível fóssil.

A energia alternativa é a energia derivada de fontes sem as consequências indesejáveis inerentes à utilização de combustíveis fósseis, particularmente as emissões de dióxido de carbono (gás com efeito estufa – um fator importante no aquecimento global)

QUAIS OS PRINCIPAIS TIPOS DE ENERGIA ALTERNATIVA

Veja abaixo uma lista dos tipos mais comuns de energia alternativa:

  • A energia solar é a utilização de luz solar. A luz do sol pode ser transformada em calor (energia térmica) e energia elétrica através da energia fotovoltaica.
  • A energia eólica é a geração de eletricidade a partir do vento.
  • Hidroeletricidade capta a energia de água cadente.
  • A energia geotérmica é o uso de calor interno da terra para ferver água para o aquecimento de edifícios ou geração de eletricidade.
  • Biocombustível e etanol são substitutos da gasolina de origem vegetal para alimentar os veículos.
  • O hidrogênio pode servir como um meio de entrega de energia produzida por diversas tecnologias.

Energia Alternativa 2QUAL É A IMPORTÂNCIA DE USARMOS MAIS FONTES DE ENERGIA ALTERNATIVA?

Todos os dias, o mundo produz dióxido de carbono que é liberado para a atmosfera da Terra e que ainda vai estar lá por centenas de anos. Isso contribui muito para o aquecimento global e as mudanças climáticas que estamos vivendo (chuvas extremas e secas desastrosas).

O uso da energia alternativa é importante pois traz benefícios ao planeta e a economia, os principais benefícios são:

Benefícios Ambientais

Tecnologias de energias alternativas são fontes de energia que possuem um impacto ambiental muito menor do que as tecnologias convencionais de energia com base em combustíveis fósseis. Desta forma a energia alternativa ajuda o meio ambiente.

Energia para os nossos filhos, netos, bisnetos, tataranetos…

Muitas das fontes de energia alternativas são também renováveis, como é o caso da energia solar e eólica. Elas não irão acabar nunca. Outras fontes de energia são finitas e algum dia poderão ser esgotadas.

Empregos e a Economia

Comparado com tecnologias de combustíveis fósseis, que são tipicamente mecanizadas e de capital intensivo, a indústria de energia renovável utiliza mais mão-de-obra. Isto significa que, em média, mais empregos são criados para cada unidade de eletricidade gerada a partir de fontes alternativas do que de combustíveis fósseis.

Em 2014, o setor de energia eólica gerou 40 mil empregos diretos e indiretos e deve gerar mais 200 mil nos próximos anos para dar conta de todos os projetos em desenvolvimento. O setor de energia solar fotovoltaica deve movimentar R$ 100 Bilhões e gerar por volta de 300 mil empregos nos próximos 15 anos.

Segurança Energética

O Brasil já investiu muito em hidrelétricas, que são uma excelente fonte de energia alternativa. Porém, a chave para o sucesso está na diversificação da matriz energética. Após a crise hídrica de 2001-2002 tivemos uma inflação da conta de luz acumulada em 186% em 8 anos.  Agora estamos vivendo o mesmo cenário de novo por falta de planejamento do Governo brasileiro. Investindo em energia eólica e energia solar fotovoltaica teremos um futuro mais seguro. Se chover pouco teremos mais energia solar, e vice-versa.

QUAL É A DIFERENÇA ENTRE ENERGIA ALTERNATIVA E ENERGIA RENOVÁVEL

As energias alternativas são fontes de energia alternativas às que usam combustíveis fósseis, mas não necessariamente se renovam. Ou seja, algumas fontes de energia alternativa como a geotérmica não se renovam, podendo ser esgotadas no longo prazo por uso exacerbado.

Já as energias renováveis se renovam e podem ser usadas a vontade sem que a fonte seja esgotada. Por exemplo a energia solar que além de ser alternativa, ela se renova todos os dias e podemos usar a vontade sabendo que não estamos poluindo e ela não vai acabar.

CENÁRIO DA ENERGIA ALTERNATIVA NO BRASIL

O Ministério de Minas e Energias (MME) Energia Alternativa - Hidreletrica de Itaipuprevê que até o fim de 2015 as energias alternativas correspondam a 42,5% de toda a matriz energética brasileira em 2015. O destaque fica para o crescimento da participação da eólica, solar e a biomassa. Em dez anos, esse tipo de energia cresceu passando de 2,8% de toda a oferta de energia interna em 2004 para 4,1% em 2014 (Ainda é muito pouco para termos segurança no fornecimento de energia). Quando se considera a participação das energias alternativas na geração de energia elétrica no Brasil, este número sobe para aproximadamente 80%.

A questão é que a maior parte da energia alternativa neste país é gerada por hidrelétricas. Porém, faz 15 anos que os padrões de chuva estão se alterando, o consumo de energia elétrica vem crescendo e a temperatura média do país subindo. Desta forma os reservatórios de energia hídrica não são mais suficientes para, sozinhos, darem conta da demanda por energia elétrica no país.

O governo, nos últimos 12 anos, ao invés de investir Energia Alternativa - Usina Eólicabastante na eólica e a solar fotovoltaica investiu nas caras usinas termoelétricas. Sim elas são importantes, mas devem ser usadas somente em emergências e por pouco tempo pois poluem um absurdo e contribuem para a conta de luz “salgada”.

A desculpa do governo é que o investimento nessas fontes era alto. Será que era tão alto assim? A Alemanha, que não chega nem aos pés do Brasil em radiação solar possui 1500 vezes mais energia solar que o Brasil. Vocês sabiam que a Alemanha vai desligar a última usina nuclear do país em 2020 e a sua matriz será 100% renovável? Acho que é obvio que o nosso governo está mais preocupado com o bolso dos políticos ignorantes e corruptos do que com o futuro energético do nosso país.

ENERGIA SOLAR: A OPÇÃO DE ENERGIA ALTERNATIVA MAIS VIÁVEL PARA EMPRESAS E RESIDÊNCIAS

Temos uma luz no fim do túnel! E não é um trem vindo na contramão, mas sim a energia solar fotovoltaica começando a crescer exponencialmente com uma perspectiva brilhante para as próximas décadas no Brasil.
Você sabia que:

  • A energia solar é a fonte de energia que mais cresce no mundo nos últimos 5 anos.
  • As placas fotovoltaicas são recicláveis e duram mais que 25 anos.
  • Instalar o seu gerador solar custa mais barato que comprar um carro popular. E em comparação com o carro ele vai valorizar o seu imóvel, a sua marca e te economizar milhares de R$.
  • Energia fotovoltaica é tecnologia e, como toda tecnologia, a sua eficiência vem aumentando e o seu preço vem caindo.
  • Você pode instalar um gerador solar em sua casa sem usar baterias.
  • Você já pode trocar créditos de energia com a sua distribuidora e acabar com 95% da sua conta de luz.
  • Gerar energia no seu telhado é a forma mais eficiente de produzir energia pois você gera no ponto de consumo e reduz investimentos em linhas de transmissão.
  • Mesmo em dias nublados ou chuvosos você produz energia solar.

COMO INSTALAR ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA EM SUA CASA

O Portal Solar, 1° e maior portal de energia solar do Brasil, trabalha para difundir e viabilizar o uso da energia solar no Brasil. Veja aqui como instalar energia solar em casaou na empresa.
Como Instalar energia solar na sua casa

COMO FUNCIONA O SISTEMA FOTOVOLTAICO COM BACK-UP DE BATERIAS

COMO FUNCIONA O SISTEMA FOTOVOLTAICO COM BACK-UP DE BATERIAS

Os painéis fotovoltaicos podem ser usados de diversas formas, uma delas cada vez mais requisitada devido constantes faltas de energia é o sistema fotovoltaico conectado na rede elétrica com um back-up de baterias.
De uma forma simples, ele funciona exatamente como o tradicional sistema fotovoltaico conectado a rede, porém, utiliza um banco de baterias para quando faltar energia.

Veja na 1° imagem abaixo como o sistema funciona quando não temos problema de falta de fornecimento de energia por parte da distribuidora e na 2° imagem como funciona o sistema de back-up quando acaba a energia da distribuidora.

COMO FUNCIONA O SISTEMA FOTOVOLTAICO COM BACK-UP DE BATERIAS

Passo 1 Os Painéis solares transformam a luz do sol em energia elétrica (CC – Corrente Continua).
Passo 2 O controlador de carga controla o carregamento da Bateria.

Passo 3 A bateria armazena a energia produzida pelos painéis solares.

Passo 4 O inversor solar transforma a energia de CC (Corrente Continua) em energia para a sua casa (CA – Corrente Alternada).

Passo 5 A energia passa pelo quadro de luz e alimenta tudo o que estiver plugado na tomada consumindo energia elétrica.

Passo 6 O excesso de energia que você produz durante o dia vai para a rede da distribuidora. Essa energia que você mandou para a rede elétrica da distribuidora vira um crédito de energia que será usado para abater o seu consumo durante a noite ou em algum mês que você consuma mais energia do que produziu com o seu sistema fotovoltaico. (Leia sobre a regulamentação dos créditos de energia solar)

Passo 7 Quando você não produz energia suficiente com os seus painéis solares, por exemplo durante um dia muito chuvoso, você utiliza normalmente a energia da distribuidora.

Quando temos uma falta de luz em nossa rua, o sistema fotovoltaico com back-up de baterias será isolado automaticamente da rede elétrica e a sua casa terá energia por um determinado número de horas de acordo com o tamanho do seu banco de baterias:

Sistema de Energia Solar Fotovoltaica com Back-Up de Baterias
Passo 1 - Painel SolarPainel Solar produz energia com a luz do Sol

Passo 2 - Controlador de Carga Controlador de carga carrega a bateria

Passo 3 - Bateria A energia produzida pelos painéis solares é armazenada na bateria

Passo 4 - Inversor Solar O inversor solar transforma a energia da bateria em 110/220V

Passo 5 - Quadro de Luz O quadro de luz distribui a energia para a casa.

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O SISTEMA FOTOVOLTAICO COM BACK-UP DE BATERIAS

a) Quanto tempo de energia o back-up de baterias aguenta?

Isso varia de acordo com a quantidade de baterias que você tem e quanta energia você vai consumir.  Normalmente faz-se uma ligação específica no quadro de luz para que o banco de baterias alimente somente o que é realmente necessário como, por exemplo, as luzes nos equipamentos mais importantes: a geladeira, o freezer, o modem de internet e um computador.

b) Quanto custa o sistema fotovoltaica com back-up de baterias?

Depende do tamanho (potência do sistema) e quantidade de baterias (autonomia). Em média ele custa de 30 a 50% mais do que um sistema fotovoltaico normal variando com a quantidade de baterias que você precisa (veja quanto custa a energia solar). Quanto mais horas de autonomia, por consequência mais baterias, maior será o investimento inicial.

c) Todos os inversores de energia solar podem ser usado em um sistema com back-up?

Não precisa ser um Inversor Solar específico para esses sistemas. Ele tem que poder trabalhar tanto conectado na rede quanto isolado da rede elétrica.

d) O custo de manutenção é maior que o de um sistema tradicional?

Um pouco maior, variando principalmente de acordo com o tipo de baterias que você usar. Ex: Se você utilizar baterias de carro você vai ter que trocar aquelas baterias a cada 2-3 anos e isso vai encarecer a manutenção. Caso você opte por usar uma bateria melhor, que dure 10 anos, o custo da manutenção não aumenta tando mas o seu investimento inicial será maior pois estará comprando baterias especiais para durarem mais.

VANTAGENS E DESVANTAGENS

A principal Vantagem do sistema fotovoltaico com back-up de baterias é que quando acaba a luz na rua você ainda tem por algumas horas a energia na sua casa ou empresa.
A desvantagem é o custo, que é maior devido ao uso de baterias.

CÉLULA FOTOVOLTAICA

CÉLULA FOTOVOLTAICA

Uma célula solar, ou célula fotovoltaica, é um dispositivo elétrico que converte a energia da luz do Sol diretamente em energia elétrica através do efeito fotovoltaico. Leia mais aqui

O QUE É CÉLULA FOTOVOLTAICA?

Uma Célula Fotovoltaica na mão de um cientistaUma célula solar, ou célula fotovoltaica, é um dispositivo elétrico que converte a energia da luz do Sol diretamente em energia elétrica através do efeito fotovoltaico.

São usadas tradicionalmente 36, 60 ou 72 células fotovoltaicas interligadas em série para montar um painel fotovoltaico (Módulos Fotovoltaicos). A energia gerada pelos painéis fotovoltaicos é chamada de energia solar fotovoltaica.

A HISTÓRIA DA CÉLULA FOTOVOLTAICA

O efeito fotovoltaico foi demonstrado pela primeira vez em 1839 pelo físico francês Edmond Becquerel. Aos 19 anos, ele construiu a primeira célula fotovoltaica do mundo no laboratório de seu pai.

Em 1883 Charles Fritts construiu a primeira célula fotovoltaica em estado sólido. Ele revestiu o semicondutor selênio com uma fina camada de ouro para formar as junções. A célula fotovoltaica de Charles tinha apenas 1% de eficiência.

Em 1905 Albert Einstein propôs uma nova teoria quântica da luz e explicou o efeito fotoelétrico em uma de suas teses, pela qual recebeu o Prêmio Nobel de Física em 1921.

A primeira célula fotovoltaica comercial foi lançada em 25 de Abril 1954 pelo Laboratório Bell.

AS CÉLULAS FOTOVOLTAICAS NAS MISSÕES ESPACIAIS

Satélite Vanguard: Primeiro satélite usando células solares fotovoltaicas

As células solares foram utilizadas pela primeira vez no satélite Vanguard em 1958, como uma fonte de energia alternativa.

Em 1959 os Estados Unidos lançou o Explorer 6 com grandes painéis solares em forma de asa. Um total de 9600 células solares fotovoltaicas. Isso se tornou uma característica padrão na maioria dos satélites e até hoje ainda é a principal fonte de energia utilizada no espaço.

No início de 1990 a tecnologia utilizada nas células fotovoltaicas utilizadas no espaço mudou do tradicional silício cristalino para materiais semicondutores à base de arsenieto de gálio. Hoje, essas células fotovoltaicas evoluíram para a moderna tecnologia de multi junções.

Nota: As células fotovoltaicas de multi junção estão aos poucos se tornando competitivas e a tendência mundial é que em 5-10 anos estaremos usando elas em nossas casas.

O PREÇO DA CÉLULA FOTOVOLTAICA

Devido ao aumento constante da capacidade produtiva mundial de células fotovoltaicas, incentivos governamentais e aumento na demanda, as células fotovoltaicas tiveram uma redução de preço gigante nas últimas 4 décadas. O fato da energia elétrica ter ficado cara devido a diversos fatores, também contribuiu muito para o aumento do uso das células fotovoltaicas. O Gráfico abaixo mostra o declínio do preço da célula fotovoltaica.
CÉLULA FOTOVOLTAICA PREÇO

A EFICIÊNCIA DA CÉLULA FOTOVOLTAICA

“Eficiência é basicamente quanta energia elétrica a célula fotovoltaica é capaz de produzir por 1m² durante 1 hora de funcionamento em condições de laboratório (STC = 25°C – 1000W/m² – 1.5AM)” Ex: uma célula fotovoltaica de 18% de eficiência consegue produzir em condições de laboratório 180Watts por 1m² em 1 hora. Uma de 15% consegue produzir 150Watts e daí por diante.

Com as constantes melhorias tecnológicas e de processos industriais, a eficiência da célula continua aumentando. Veja o gráfico abaixo da NREL que mostra os avanços das diversas tecnologias fotovoltaicas.
eficiência da célula fotovoltaica

IMPACTO AMBIENTAL DA CÉLULA FOTOVOLTAICA

Para se produzir uma célula fotovoltaica é necessária a utilização de diversos gases e químicos. Hoje o controle de produção das células é extremamente alto é elas são produzidas em um ambiente controlado e todos os resíduos são tratados. Desta forma, o impacto ambiental das células é praticamente nenhum.

OS PRINCIPAIS TIPOS DE CÉLULAS FOTOVOLTAICAS

CÉLULAS DE SILÍCIO CRISTALINO

De longe, o material mais utilizado para a fabricação das células solares de silício cristalino é (C-Si), também conhecido como ” silício de grau solar”. Se você tem um painel solar em sua casa, 99% de chance que ele utiliza o silício cristalino como base para as suas células.

As células de silício cristalino são fatias de lingotes de silício cristalino que são depois tratadas quimicamente para que possam produzir energia elétrica com a luz do sol através do efeito fotovoltaico.
Processo de fabricação de células fotovoltaicas: Do Lingote ao Wafer

CÉLULA DE SILÍCIO MONOCRISTALINO (mono-Si)

Estas células solares são mais eficientes que a maioria das outras. Os cantos das células são recortados, como um octógono, porque as lâminas de silício (Wafers) são cortadas a partir de lingotes cilíndricos, que são tipicamente cultivadas pelo processo Czochralski. Os painéis solares que utilizam células mono-Si exibem um padrão distinto de pequenos diamantes brancos. Veja abaixo, da esquerda para a direita, o minério de silício purificado, o forno de Czochralski, lingote de silício, as fatias (wafers) e a célula fotovoltaica monocristalina:
Processo de produção de célula fotovoltaica de silício monocristalino

CÉLULA DE SILÍCIO POLICRISTALINO (multi-Si)

As células também são feitas de silício purificado, porém o processo de fundição é diferente. O silício purificado é fundido em grandes blocos. Células de silício policristalino são o tipo mais comum usado em painéis fotovoltaicos e são menos eficientes do que as feitas de silício monocristalino. Veja abaixo, da esquerda para a direita, o minério de silício purificado, a fundição em bloco do silício, os “tijolos de silício” cortados, as fatias (wafers) e a célula fotovoltaica policristalina:
Passo a Passo da produção da célula fotovoltaica de silício policristalino

NOTA: “a maioria dos painéis fotovoltaicos utilizados em casas, indústrias e usinas de energia solar utilizam uma das duas células mostradas acima: Ou monocristalina ou Policristalina.

CÉLULA FOTOVOLTAICA DE FILME FINO (Thin-Film)

Os painéis que usam a tecnologia de filme fino são feitos de uma forma completamente diferente dos tradicionais com células de silício cristalino. A maioria dos painéis de filme fino possuem eficiências de conversão de 2-3 pontos percentuais mais baixos do que o silício cristalino. Também é uma ótima tecnologia e utilizada em pequenas células fotovoltaicas como a de uma calculadora de escritório.
Telureto de cádmio (CdTe), Seleneto de cobre gálio índio (CIGS) e silício amorfo (a-Si) são as três tecnologias de filme fino mais utilizadas. A maior empresa fabricante de filme-fino do mundo é a First Solar (EUA) que usa os seus painéis principalmente em usinas solares.

CÉLULA FOTOVOLTAICA DE HETEROJUNÇÃO (HJT)

Células de silício heterojunção consistem em camadas finas de silício amorfo depositadas em wafers de silício monocristalino. Esta combinação entre a tecnologia tradicional de silício cristalino com a de silício amorfo (filme fino) aumenta em 20% a eficiência das células e é provavelmente a tecnologia com o maior potencial de crescimento. Ou seja, em 10 anos talvez você já tenha painéis de HJT na sua casa.

OS PERIGOS DA CÉLULA FOTOVOLTAICA CASEIRA

O risco de se utilizar um painel solar com células caseiras é altíssimo pois, a falta de um processo industrial faz com que esta célula não atinja os padrões de qualidade e segurança necessários. Ou seja, o seu painel solar com células fotovoltaicas caseiras pode ter um curto-circuito e colocar fogo na sua casa.

Caso você goste muito de energia solar e queira trabalhar com isso recomendamos você a fazer um curso de energia solar para aprender da forma correta como trabalhar com as tecnologias fotovoltaicas. Veja a nossa lista de cursos de energia solar aqui.

A célula fotovoltaica é o principal componente do painel solar. Se fossemos comparar um painel solar com um ser humano seria mais ou menos assim:

  1. Os ossos seriam a lâmina de silício (wafer), ou seja, a estrutura de todo o nosso corpo.
  2. Quando a lâmina é tratada e transformada em uma célula fotovoltaica isso seria o equivalente a colocarmos todos os músculos e órgãos vitais no nosso esqueleto. Ou seja, temos vida, mas não temos proteção contra o ambiente externo.
  3. Quando colocamos estas células dentro de um painel fotovoltaico, o painel serve como proteção das células. Comparando com o nosso corpo, estamos agora adicionando a pele e pêlos para proteger os nossos órgãos e músculos.

Ou seja, a lâmina (wafer) é a estrutura, a célula é a vida e o painel é a proteção. Ou seja é fundamental que a célula fotovoltaica seja feita através de um processo controlado e que ela seja muito bem montada em um painel solar para evitar qualquer tipo de acidente.

COMO FUNCIONA UMA CÉLULA FOTOVOLTAICA

A célula fotovoltaica reage com a incidência dos raios do Sol e libera elétrons que, então, são transferidos para um circuito dentro de um painel solar, gerando assim energia elétrica. Para entender melhor como funciona a célula fotovoltaica veja Como Funciona o Painel Solar.

DA CÉLULA FOTOVOLTAICA AO SISTEMA FOTOVOLTAICO

Conforme mencionamos antes, um painel solar de uso residencial ou em usinas é composto tradicionalmente por 60 ou 72 células fotovoltaicas.

Para você gerar energia elétrica suficiente para alimentar a sua casa ou empresa toda é necessário combinar estes painéis em um arranjo fotovoltaica e instalar os outros componentes do sistema fotovoltaico.
Passo a Passo da Célula Fotovoltaica ao Sistema Fotovoltaico

O sistema de energia solar fotovoltaica (ou gerador de energia solar) funciona da seguinte forma:

  1. O Painel Solar Fotovoltaico produz energia elétrica em corrente continua.
  2. O Inversor Fotovoltaico transforma esta energia em corrente alternada pronta para ser usada na sua casa ou empresa.
  3. A energia elétrica produzida pelas células fotovoltaicas nos painéis e transformada pelo inversor é conduzida ao seu quadro de luz (quadro de distribuição)
  4. Tudo o que estiver conectado na tomada ira automaticamente usar a energia gerada com a luz do Sol.
  5. Se você produzir menos energia do que esta consumindo então o que lhe falta é fornecido automaticamente pela rede pública. Caso você produza mais energia do que esta utilizando esta energia excedente é jogada na rede pública e um novo relógio de luz (relógio de luz bi-direcional) irá contabilizar esta energia que ficará como um saldo positivo. Este saldo será automaticamente deduzido quando você precisar usar a energia da rede novamente. Ou seja, desta forma você pode fazer a troca com a rede elétrica e reduzir em 90% a sua conta de luz.

INSTALE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA
RECEBA GRÁTIS ORÇAMENTOS DE ENERGIA SOLAR

Caso você queira instalar energia solar em sua casa e produzir a sua própria energia elétrica com a Luz do Sol então você está no lugar certo! O Portal Solar te coloca em contato com as maiores e mais importantes empresas de energia solar no Brasil.

Faça uma estimativa de custo do sistema fotovoltaico. Caso você já saiba quanto custa a energia solar e gostaria de seguir em frente e receber orçamentos grátis de empresas qualificadas então encontre o fornecedo mais perto de você nos nosso mapa de empresas e solicite um orçamento sem compromisso:

Simulador de Custo de Energia Solar - Simulador Solar    Orçamento painel solar fotovoltaica - empresas de energia solar

Equipe: Energiatecsolar_Brasil

Fontes Fotos:
De uma célula fotovoltaica para um Painel Solar: Wikipedia
Célula fotovoltaica na mão de um cientista: The AGE
Células Fotovoltaicas na Linha de Produção: PV Magazine
Explorer 6 usa celula fotovoltaica: Wikipedia
Do lingote ao wafer: Meyer Burger
Polisiliocio a granel: Wacker Polysilicon

TESLA INVESTE EM PROJETO QUE GARANTIRÁ ENERGIA SOLAR 24H NO HAVAÍ

TESLA INVESTE EM PROJETO QUE GARANTIRÁ ENERGIA SOLAR 24H NO HAVAÍ

Você já parou pra pensar como ilhas afastadas dos continentes produzem energia elétrica?

Sem dúvida, vale a pena pensar nessa questão porque as principais formas de geração de eletricidade – como as que advém de rios volumosos ou transporte de carvão ou gás – são escassas em locais como esse.

Por esse motivo, não é incomum ver muitos geradores a diesel sendo usados em ilhas, e aqui no Portal Solar você já deve ter aprendido: esse tipo de estrutura, além de custar caro, pode poluir o ambiente.

Nesse contexto, a multinacional Tesla pensou numa solução interessante para resolver esse problema na ilha de Kauai, no Havaí. A empresa criou um projeto que vai gerar e armazenar grandes quantidades de eletricidade a partir de enormes usinas de energia solar.

Tesla investe em projeto que garantirá energia solar 24h no Havaí

Porém, vale ressaltar que muitos moradores do Havaí já utilizam placas solares em suas residências, e geralmente toda a estrutura funciona muito bem. No entanto, à noite e durante dias nublados, eles precisam apelar para os geradores a diesel.

Sendo assim, esse projeto de captação de energia solar pretende resolver o problema. Para conseguir armazenar a eletricidade gerada, a Tesla disse que irá utilizar uma enorme bateria, capaz de armazenar a eletricidade produzida durante o dia e em dias limpos e que pode ser usada quando o Sol não aparece.

De acordo com comunicado da empresa, a usina solar de 13 megawatts de capacidade de geração será por 54.978 painéis combinados com 272 baterias, chamadas de “powerpacks”, de 52 megawatt-hora (MWh). Ainda é importante destacar que este será o maior projeto de armazenamento de energia solar do tipo desde que a Tesla comprou uma outra grande empresa, a Solar City.

A Kauai Island Utility Cooperative (KIUC), uma concessionária local, estabeleceu um contrato de 20 anos com a Tesla com o objetivo de comprar eletricidade por 13,9 centavos de dólares o quilowatt-hora.

Tesla investe em projeto que garantirá energia solar 24h no Havaí

Segundo os cálculos realizados pelo KIUC, o novo negócio vai evitar o uso de 6 milhões de litros de combustíveis poluentes por ano – o equivalente a quase duas piscinas olímpicas.

Por fim, vale a pena ressaltar que o sistema de bateria que será utilizado nesse novo projeto de captação de energia solar já foi utilizado com essa mesma função em outra ilha, chamada Ta’u, na Samoa Americana.

Para o Havaí, a instalação das novas placas solares e das baterias de armazenamento representa mais um passo para alcançar seu objetivo de alimentar o estado com 100% de fontes renováveis até 2045. Já para a Tesla, é mais um passo que se abre para o futuro.

Tesla investe em projeto que garantirá energia solar 24h no Havaí

Para ficar de olho em mais notícias referentes ao universo da energia solar, não deixe de acompanhar todas as novidades aqui do Portal Solar!
E se deseja ingressar de vez nesse tipo de energia sustentável e ajudar o planeta e o seu bolso, saiba que o Portal Solar te coloca em contato com os melhores fornecedores de placas solares do mercado.

Ficou curioso? Clique aqui e conheça mais detalhes sobre energia solar!

ENERGIA SUSTENTÁVEL: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER

ENERGIA SUSTENTÁVEL: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER

Energia Sustentável: Tudo o que você precisa saber
O que é energia sustentável?

A energia sustentável é a energia obtida a partir de recursos inesgotáveis. Por definição, a energia sustentável atende às necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras satisfazerem as suas necessidades.

As principais fontes de energia sustentável

Tecnologias de energia sustentável incluem energia hidroelétrica, energia solar, energia eólica, energia das ondas, a energia geotérmica, a bioenergia, a energia das marés e também as tecnologias destinadas a melhorar a eficiência energética.

Como a energia sustentável pode ajudar nas cidades?

As energias sustentáveis como eólica, solar, hidrelétrica e biomassa – oferecem benefícios substanciais para o nosso clima, a nossa saúde e a nossa economia:

a) Pouca ou nenhuma emissão de gases tóxicos e de aquecimento global

– As fontes de energia sustentável praticamente não emitem gases ou geram resíduos que fazem mal para a nossa saúde. Imagine uma cidade toda com carros elétricos? Como seria a qualidade do ar?!

b) Uma fonte de energia enorme e renovável

– Você sabia que somente o potencial de energia solar no Brasil, se fosse todo aproveitado, seria suficiente para gerar mais de 10 vezes a energia que todos nós consumimos! Sabendo que esta fonte de energia sustentável é renovada anualmente, teríamos energia para sempre sem nos preocuparmos nunca mais.

c) Autoprodução: a independência Energética

– Se você possui um gerador de energia solar em sua empresa ou casa, não precisa mais se preocupar com o preço da sua conta de luz. Você é um autoprodutor e conquistou a sua independência energética.

d) Uma rede de energia mais confiável e segura

– Fontes como a Solar ou Eólica são menos propensas a falhas em grande escala, porque elas são distribuídas e modulares. Os sistemas estão espalhados por uma grande área geográfica (como no telhado das casas ou empresas), de modo que um evento de tempo severo, como uma tempestade em um local específico, não vai cortar a energia para toda uma região.

Os prós e contras da energia sustentável

Solar Fotovoltaica

Contra: Investimento inicial alto, similar ao valor de um carro usado;
Pró: Energia limpa, renovável e abundante a partir do sol
Pró: Alta durabilidade, dura mais de 25 anos;
Pró: Valoriza a sua casa ou marca de sua empresa;
Pró: Permite que você se torne independente energeticamente

Energia Eólica:

Contra: Locais de geração normalmente longes do ponto de consumo. Ex: Parque eólicos afastados de cidades.
Pró: Impacto ambiental mínimo, mas em áreas com aerogeradores alguns acidentes podem acontecer com pássaros.
Pró: Geração de empregos
Pró: Energia Limpa e renovável, proveniente da força dos ventos.
Pró: Preço da energia altamente competitivo

Energia Hidroelétrica:

Contra: Sazonal – quando chove pouco acaba a energia
Pró: Abundante no Brasil e não emite gases do efeito estufa
Pró: O reservatório de água de uma hidrelétrica serve como uma bateria. Armazena água para gerar energia quando é necessário.

Qual é a melhor forma de se utilizar as energias sustentáveis?

Resposta: Em combinação umas com as outras, diversificando a matriz energética. Já temos muitas usinas hidrelétricas e quando chove pouco acaba a energia, ou seja, somos altamente dependentes de chuvas. Se investirmos mais em energia solar e eólica podemos aproveitar estes períodos de secas para gerar a nossa energia com o sol ou o vento e economizar água. Desta forma seria possível equilibrar a balança energética brasileira minimizando ou extinguindo problemas de secas nos reservatórios ou grandes apagões.

A energia sustentável no mundo

Você sabia que:

  1. Em 2012 a Organização das Nações Unidas – ONU elegeu 2012 como o Ano Internacional da Energia Sustentável para Todos, no mesmo ano que aconteceu a Rio+20.
  2. De acordo com um estudo americano do ‘Brookings Institute’, a energia sustentável cria até 3 vezes mais empregos do que os combustíveis fósseis.
  3. De acordo com o mesmo estudo, o salário das pessoas que trabalham com energia sustentável é, em média, 13% maior em relação a média nacional.
  4. O setor de energia sustentável no Brasil está crescendo, em média, 20% ao ano. O de energia solar deve crescer por volta de 300% em 2016 e continuar um crescimento acelerado nas próximas décadas.

Incentivos ao uso da energia sustentável no Brasil

Como funciona o sistema de energia solar fotovoltaicaA ANEEL criou em 2012 a RN482/12 que regula o mercado de sistema de energia sustentável conectados na rede elétrica. Desta forma incentivando o uso dessas fontes no Brasil.

Basicamente a regulamentação normativa 482 de 2012 permite você trocar créditos de energia coma a rede da distribuidora, assim produzindo a sua própria energia elétrica e o excesso vira um crédito para ser utilizado em um dia que seu sistema produza pouca energia (como durante a noite que não tem sol ou em um dia que não tenha vento – no caso da eólica).

Este foi sem dúvida o maior e mais importante incentivo ao uso de energias sustentáveis no Brasil. Este sistema de “compensação de créditos” criado pela ANEEL baseia-se nos modelos internacionais utilizados na Europa, EUA, Austrália, Índia e Ásia como um todo.

Para saber mais sobre esta lei visite a nossa página sobre a Regulamentação dos Créditos de Energia e, para entender como funciona a autoprodução de energia em sua casa ou empresa, visite a nossa página Como Funciona o Sistema de Energia Solar Conectado na Rede Elétrica.

Receba Grátis até 3 Orçamentos de Energia Solar

Acabe com a sua conta de luz e valorize a sua casa ou empresa. Receba grátis até 3 orçamentos de energia solar fotovoltaica de empresas diferentes em sua região. Selecione uma das 3 opções abaixo:

Simulador de Custo de Energia Solar     Receba 3 Orçamentos de Energia Solar     Receba 3 Orçamentos de Energia Solar

COMO ESCOLHER UM BOM SISTEMA FOTOVOLTAICO

COMO ESCOLHER UM BOM SISTEMA FOTOVOLTAICO

O melhor negócio é muito raramente o negócio mais barato. Isso é algo que todos nós entendemos intuitivamente.

Então por que nos deixamos seduzir por sistemas de energia solar fotovoltaicos que estão baratos demais?

O Portal Solar não foi criado para lhe ajudar a encontrar o sistema fotovoltaico mais barato, mas sim para lhe ajudar a comprar as melhores soluções que estão disponíveis no mercado.

O Portal Solar é feito da contribuição das pessoas e empresas que estão comprando sistemas fotovoltaicos e repassando as suas experiências para nós. Quando recebemos reclamações vamos sempre investigar o problema e caso o problema não seja solucionado a empresa responsável não poderá receber mais os pedidos de orçamentos através do Portal Solar.

Fazemos isso pois o Portal Solar zela pelo desenvolvimento sustentável do mercado de energia solar no Brasil. A nossa missão é ajudar as pessoas a comprarem os melhores sistemas fotovoltaicos disponíveis no mercado, incentivando e promovendo o uso da energia solar no nosso País.

Sistemas fotovoltaicos muito baratos fazem com que todos percam. Perde o cliente, perde a empresa que vendeu e perde o mercado. Não existe milagre nesta indústria (ainda!). Um bom sistema fotovoltaico tem o seu preço – Veja quanto custa a energia solar

FIQUE ATENTO COM O ORÇAMENTO DO SISTEMA FOTOVOLTAICO

Veja a seguir algumas formas que empresas que não são tão “corretas” ou com pouca experiência usam para lhe vender um sistema fotovoltaico muito mais barato que o resto do mercado:

1 – Usar componentes de alta qualidade para te chamar a atenção e, colocar nas condições de venda da proposta que eles se reservam do direito de trocar o inversor ou o painel por um “equivalente” de outra marca sem te consultar. No final eles trocam a marca do painel e inversor por um outro de segunda linha e você nem fica sabendo.

2 – A marca dos painéis e inversores não aparecem na proposta, apenas a quantidade e potência dos mesmos e um preço muito baixo. Você acaba comprando apenas pela descrição genérica dos mesmos e eles podem usar qualquer equipamento no seu sistema.

3 – Usar painéis de baixa qualidade e falar que eles são “o que há de melhor no mercado” Algumas empresas dizem que seus painéis são de ótima qualidade, mas na verdade não são. Um painel de alta qualidade deve durar pelo menos 30 anos e vem com garantia de 25 anos.

4 – Usar inversores de baixa qualidade e falar que eles são ótimos. Um inversor que seja muito barato (em comparação com a média) improvavelmente vai durar mais que 3 anos. Inversores são mais fáceis de substituir sob garantia do que os painéis, mas, ainda alguns fabricantes vão falar que a culpa é da rede elétrica pois ela oscila muito no Brasil.

Poderíamos escrever mais 10 parágrafos sobre como sistemas fotovoltaicos baratos podem te custar muito caro, mas esta não é a nossa intenção.

Se você quer um sistema fotovoltaico que é projetado sob medida para o seu telhado e para os seus padrões de consumo…Um sistema que é verdadeiramente concebido visando acrescentar baterias no futuro… Um que usa painéis fotovoltaicos de qualidade, inversores que suportam as variações de rede, sistemas de fixação que vão perdurar por décadas, cabos e conectores específicos para aguentarem anos de sol e chuva… Um sistema que é instalado por um eletricista treinado, que recebe um salário justo e faz as coisas corretamente… Um sistema que vai durar o tempo necessário para que o seu investimento compense… Então é sempre necessário pesquisar direito antes de comprar o seu gerador de energia solar!

     “Toda a informação que você precisa para comprar um sistema fotovoltaico sem se arrepender está aqui no Portal Solar. Você é extremamente bem-vindo a nos procurar com qualquer dúvida que tiver. Estamos aqui para lhe orientar a tomar uma decisão informada quando você decidir produzir a sua própria energia com a luz do Sol.”

O QUE VOCÊ DEVE PESQUISAR ANTES DE COMPRAR UM SISTEMA FOTOVOLTAICO

Abaixo diversas informações que você deve considerar antes de comprar qualquer sistema fotovoltaico:

Nos inversores procure por:

  • Assistência técnica nacional
  • Eficiência acima de 96%
  • Garantia de 5 anos ou mais
  • Idealmente deve ter MPPT (se tiver 2mppt melhor ainda pois faz o sistema mais eficiente como um todo)

Mais dicas sobre o Inversor Solar Fotovoltaico (Inversor Grid-Tie)

No Painel Solar procure por:

  • Eficiência acima de 15%
  • Baixo coeficiente de temperatura (Isso faz com que o seu painel funcione bem em dias quentes quando normalmente ele perde um pouco da sua eficiência devido à alta temperatura das células)
  • Garantia de 25 anos
  • O seu painel deve ter a certificação IEC 61215. Somente o selo do Inmetro não garante a qualidade total do painel. Por isso você deve procurar por um painel com as duas certificações: Inmentro e IEC61215

Leia mais sobre como escolher um bom painel solar abaixo:
Entendo a ficha técnica de um Painel Solar – Parte1
Entendo a ficha técnica de um Painel Solar – Parte1

Em Relação a estrutura de fixação:

  • Que tipo de sistema/estrutura de fixação vai ser utilizado para fixar os painéis solares? (Os de alumínio são mais leves e tendem a durar mais)
  • Qual é o fabricante?
  • A Garantia deve ser no mínimo de 5 anos ou mais

Cabos e Conectores:

  • É fundamental que a empresa utilize cabos e conectores específicos para esses sistemas, eles devem durar tanto quanto os seus painéis solares e inversores
  • Cabos e conectores tratados contra o Sol com certificação TUV
  • Os cabos e conectores utilizados são específicos para corrente contínua? Qual é a marca e garantia deles?

Sobre a empresa que está vendendo

  • A equipe que vai instalar o gerador de energia solar é composta por funcionários da empresa ou subcontratados? (apenas para saber quem estará vindo a sua propriedade)
  • O preço que está sendo orçado já inclui a conexão do seu sistema à rede elétrica e também do novo relógio de luz bidirecional?
  • A empresa que está fornecendo o sistema vai se encarregar de preencher a papelada necessária para conectar o seu sistema a rede elétrica? (você não quer lidar com isso sozinho!!!)
  • A empresa irá te assessorar até o final do processo de conexão com à rede elétrica?

Se ficar qualquer dúvida, por favor nos avise, estamos aqui para lhe ajudar!

Observação, quando decidir comprar, por favor não deixe de nos contar como foi a sua experiência para podermos ajudar mais pessoas como você.

Receba Grátis até 3 Orçamentos de Energia Solar

Acabe com a sua conta de luz e valorize a sua casa ou empresa. Receba grátis até 3 orçamentos de energia solar fotovoltaica de empresas diferentes em sua região. Selecione uma das 3 opções abaixo:

Simulador de Custo de Energia Solar     Receba 3 Orçamentos de Energia Solar     Receba 3 Orçamentos de Energia Solar

Fonte: Portal Solar

Equipe: Energiatecsolar_Brasil

O CERTIFICADO DO PAINEL SOLAR – SAIBA O QUE VOCÊ ESTA COMPRANDO

O CERTIFICADO DO PAINEL SOLAR – SAIBA O QUE VOCÊ ESTA COMPRANDO

Entenda o que significa o selo do Inmetro e quais são as outras certificações que o seu painel deve ter para ele ser considerado um bom painel solar. Leia aqui tudo sobre os testes de painéis solares fotovoltaicos.

O Teste do Inmetro não atende os padrões de segurança e qualidade necessários.

Classificação dos Painéis Solares

Achamos necessário escrever este post por que queremos que vocês consumidores finais e empresas integradoras entendam o que o selo do Inmetro significa e porque vocês devem tomar cuidado quando forem comprar os seus painéis solares fotovoltaicos.

Quando falamos que os testes do Inmetro não atendem os padrões de segurança e qualidade necessários, queremos dizer que o teste é SIM bem feito por laboratórios competentes e com ótimos profissionais, porém, os requisitos estabelecidos pelo Inmetro não contemplam os testes necessários para garantir o desempenho e vida útil do seu painel solar. Na verdade, contemplam apenas o Flash-test. Flash-test é um teste feito com um simulador solar que mede a potência do Painel Solar.

O Portal Solar não aconselha você comprar painel solar que não contemple os padrões internacionais estabelecidos na IEC 61215.

Porque você não deve comprar um painel solar que tenha somente o selo do Inmetro? Pelo simples fato de que o teste exigido pelo Inmetro contempla apenas um dos 18 requisitos internacionais e se você comprar um painel que não cumpra esses 18 requisitos corre o sério risco de acabar com um painel que vai durar pouco e pode até causar um incêndio em casos mais graves.

Porque todos os painéis solares precisam também do selo do Inmetro?

O selo do Inmetro para os painéis solares foi estabelecido principalmente para garantir que exista uma empresa estabelecida no Brasil que seja legalmente responsável por este produto. Ou seja, se o seu painel solar apresentar algum defeito teremos alguém aqui no Brasil para falarmos. Para um painel solar ser legalmente comercializado no Brasil ele precisa do selo do Inmetro.

Então, o que significa se um painel solar passar no teste IEC 61215?

Passar no teste de qualificação do IEC 61215 significa que o produto atende aos requisitos considerados mundialmente como os necessários para um painel ter a durabilidade, desempenho e segurança necessária para ser comercializado em países como os da Europa, Japão, China, EUA e outros.

Os painéis que passaram no teste IEC 61215 possuem uma probabilidade muito maior de ter um bom desempenho e não apresentarem problemas precoces.

Em todos estes países mencionados acima, passar no IEC 61215 é o requisito mínimo necessário para ser comercializado.

Quais são os ensaios e testes que são feitos no IEC 61215 e para que eles servem?

1 – Inspeção Visual

O objetivo é detectar qualquer um dos “defeitos visuais”, verificando o módulo em uma área bem iluminada (1000 lux).

2 – Determinação de potência máxima (Pmax)

Este é o único ensaio exigido pelo Inmetro dentre os 18 exigidos em outros países pela IEC. É tipicamente um parâmetro de desempenho. Deve ser realizado várias vezes, antes e depois dos vários testes que a IEC 61215 requisita; Pode ser realizado com um simulador solar (Flasher) ou ao ar livre.

3 – Resistência de isolamento

É um teste de segurança elétrica. O objetivo é determinar se o módulo fotovoltaico tem um isolamento elétrico suficiente entre a sua parte interna e o quadro de alumínio (ou o mundo exterior).

4 – Teste molhado de fuga de corrente.

É também um teste de segurança elétrica. O objetivo é avaliar o isolamento da placa fotovoltaica contra a entrada de umidade em condições de funcionamento “molhado” e o perigo de choque elétrico (chuva, neblina, orvalho, neve derretida, etc).

5 – Medição dos coeficientes de temperatura.

É um parâmetro de desempenho. Coeficientes de temperatura são parâmetros de desempenho frequentemente usados para simular os rendimentos de energia dos painéis solares em climas quentes, ou seja, em lugares como o Brasil.

6 – Medição da Temperatura Nominal de Funcionamento da Célula (NOCT)

É um parâmetro de desempenho. O NOCT de uma placa solar pode ser utilizado pelo projetista do sistema fotovoltaica, como um guia para a temperatura à qual um módulo vai funcionar no campo e, por consequência, é um parâmetro útil quando se compara o desempenho de diferentes modelos de painéis fotovoltaicos.

7 – Desempenho do painel solar na STC e NOCT

Determina como o painel solar se comporta nas STC (Condições padrões de teste) e NOCT  (Temperatura nominal de operação da célula solar), quando submetido a uma carga.

8 – Desempenho do painel solar em baixa irradiância.

Testa o comportamento do painel solar em condições de pouca luz.

9 – Teste de exposição ao ar livre.

É um teste de irradiância. O objetivo é uma avaliação preliminar da capacidade do painel solar para suportar a exposição ao ar livre. Este teste pode ser um indicador útil de possíveis problemas que não podem ser detectados pelos outros testes dentro do laboratório.

10 – Teste de resistência de Hot-Spot

É um teste térmico. O objetivo é determinar a capacidade do painel solar para suportar o aquecimento localizado causado por rachaduras nas células, falhas de interconexão, sombreamento parcial ou sujeira.

11 – Teste de resistência UV (Ultra Violeta)

É um teste de irradiância. O objetivo é identificar materiais que sejam susceptíveis a degradação por raios ultra-violeta (UV).

12 – Ensaio de ciclagem térmica (200 ciclos)

Este teste tem a finalidade de simular as tensões térmicas no interior dos materiais como resultado de mudanças abruptas de temperaturas extremas. Na maioria das vezes, as ligações entre as células que são soldadas são as que mais “sofrem” com este teste.

13 – Teste de Umidade & Congelamento

Testa o painel em um ciclo de aquecimento e congelamento de 85°C a -40°C com 85% de umidade relativa.

14 – Teste Damp-heat (1000 horas)

A finalidade é determinar a vida útil do painel solar. No Damp-heat test, o painel solar deve suportar a exposição a longo prazo a uma humidade de 85% e, numa temperatura de 85°C durante 1000 horas. O DH1000 é o mais “malvado” dos testes pois ele “reprova” de  40 a 50% dos painéis submetidos a este teste!

Obs: Sabe aquela garantia padrão de 25anos do painel fotovoltaico solar com uma perda de eficiência de no máximo 20%? O teste Damp-heat é uma das principais formas de validar esta garantia dos fabricantes.

15 – Robustez de teste terminações.

É um teste mecânico. O painel solar passa por um teste de stress mecânico que simula a montagem normal e manipulação do painel solar através de vários ciclos e níveis de resistência, flexão e torque.

16 – Teste de carga mecânica

Este teste de carga consiste em determinar a capacidade do painel solar para suportar o vento, neve, cargas estáticas, gelo, “pesos” em geral.

17 –  Teste de resistência contra Granizo.

Serve para verificar a resistência do painel solar ao Granizo. O equipamento de teste é um lançador capaz de impulsionar várias bolas de gelo de diferentes pesos e velocidades diferentes de modo a atingir o painel solar em 11 locais específicos de impacto. O maior granizo lançado no teste é de 75mm de diâmetro, com um peso de apx. 200g, que é atirado a uma velocidade apx. 145km/h no vidro do painel solar, que deve resistir ao impacto.

18 – Ensaio térmico diodo Bypass

É um teste térmico. O teste do diodo Bypass é um aspecto muito importante do projeto do módulo fotovoltaico. É crítico determinar o comportamento térmico do painel solar sob condições de Hot-Spot pois isso impacta diretamente no desempenho deste painel quando instalado em uma casa ou empresa.

Definição STC – Standard Testing Conditions (Condições padrões de teste)

STC corresponde a: 1000W/m2, 25°C de temperatura da célula, com uma referência solar de irradiância espectral chamado Massa de Ar 1,5 (AM1.5), conforme definido no IEC 60904-3. Ou seja, condições muito diferentes do que você vai ter na sua casa aqui no Brasil.

QUER SABER MAIS SOBRE O PAINEL SOLAR?

O Portal Solar é o maior site de energia solar do Brasil, a nossa missão é lhe fornecer informações para que você consiga comprar um sistema fotovoltaica e produzir a sua própria energia com a luz do Sol. Para saber mais informações sobre o painel solar visite a nossa seção no link abaixo:

PAINEL SOLAR

Receba orçamentos grátis de painel solar

O Portal Solar possui a maior rede de empresas parceiras instadoras de painel solar fotovoltaico do Brasil! São mais de 1000 empresasa prontas para te atender, encontre o fornecedor mais perto e solicite um orçamento sem compromisso:

Simulador de Custo de Energia Solar - Simulador Solar    Orçamento painel solar fotovoltaica - empresas de energia solar

Fonte: Portal Solar

Equipe: Energiatecsolar_Brasil

FOLHA DE DADOS DO PAINEL SOLAR – O QUE VOCÊ PRECISA SABER

FOLHA DE DADOS DO PAINEL SOLAR – O QUE VOCÊ PRECISA SABER

Saiba o que você esta comprando. Veja aqui tudo o que você precisa saber para analisar rapidamente a folha de dados do seu painel solar.

Temperatura e potência do Painel Solar

PARTE 1 – TEMPERATURA E POTÊNCIA DO PAINEL SOLAR

Será que um painel solar com uma potência máxima de 260Watts (Power Output – Pmax) realmente produz 260Watts por hora quando está em seu telhado sob o sol escaldante?

Resposta curta: Não!

Painel Solar – Condições Padrão de Teste (STC)

A classificação de potência máxima em Watts (Pmax) que os seus painéis solares são classificados é o que todo mundo se refere quando falam em “tamanho do painel solar” ou “potência do painel solar”. Se o seu instalador ou vendedor falar de um painel solar de”250W ou 300W painel” eles estão falando sobre a classificação de “potência máxima” dos painéis fotovoltaicos. Esta classificação baseia-se na produção de energia medida em  condições de laboratório, “Condições Padrão de Teste” (STC – Standard Testing Conditions) que não representam as condições reais aqui no Brasil.

As condições de laboratório foram estabelecidas para manter a uniformidade nos padrões de medição dos painéis solares, ou seja, para que se compare “maçã com maçã” e não “maçã com banana”. A razão pela qual foi criado um padrão mundial de teste é porque, como você vai ver abaixo, os painéis solares tem a sua produção de energia impactada por fatores variados.

Sob estas condições de laboratório, a placa solar é submetida a uma fonte de luz (termo técnico: irradiância) medida a 1000W por metro quadrado. Em comparação com a vida real os 1000W / m² são equivalentes a um sol forte.

Isso em si não é um problema, aqui no Brasil temos sol forte e esta irradiância de 1000W / m² é extremante comum e, em alguns lugares, inclusive pode ser maior ainda. O questão é que a potência nominal do painel solar nas Condições Padrão de Teste baseiam-se em um painel com uma temperatura de 25 ° C.

Pense nisso por um segundo. A temperatura do painel solar fotovoltaico é a temperatura que o próprio painel vai ficar quando estiver instalado em seu telhado. Esta temperatura é fundamental para o funcionamento do painel solar, pois todos os painéis solares perdem eficiência quando eles aquecem sob o sol escaldante.

Isso significa que, para produzir a sua potência máxima nominal (Pmax), conforme ele é classificado na ficha técnica, o painel solar não pode ficar mais quente do que 25 °C. Na prática, um painel solar instalado no telhado da sua casa ou empresa, ficará, em média, apx 20 °C mais quente do que a temperatura ambiente daquele dia (Imagine um grande painel preto exposto ao sol o dia inteiro no seu telhado – ele vai ficar quente!). Ou seja, um dia que a temperatura ambiente estiver em 25°C o seu painel solar vai estar, provavelmente, com uma temperatura de apx 45°C.

Desta forma você dificilmente consegue obter a potência nominal (Pmax) de seus painéis solares nem um dia quente no Brasil. Que fique claro que isso não é um problema, mas sim uma característica do material do qual os painéis solares são feitos.

Painel Solar – Temperatura Nominal de Operação da Célula

A boa notícia é que você pode calcular rapidamente quanta energia você vai produzir, no mundo real, analisando a ficha de especificações técnicas do painel solar (também conhecido como ficha de dados do painel solar). Todos os fornecedores respeitáveis irão lhe fornecer isso como parte do seu orçamento.

Exemplo de ficha técnica de um painel solar:

Folha de especificação do painel solar sunedison
Fonte Foto: SunEdison

Veja como calcular a potência máxima de seus painéis solares em condições reais analisando a ficha de dados do painel solar:

Primeiro, procure na folha de especificações a parte que contém as “características de temperatura” (Em inglês: “TEMPERATURE COEFFICIENTS AND PARAMETERS ou THERMAL CHARACTERISTICS”). Procure nesta parte da folha pela Temperatura Nominal de Operação da Célula (Em inglês NOCT – Nominal Operating Cell Temperature) e o “Coeficiente de temperatura de Pmax” (Em inglês: “Temperature coef?cient of Pmax.”) Veja na figura abaixo do que estamos falando:

Características térmicas do painel solar
Fonte Foto: Yingli

NOCT é a temperatura que o painel solar chegou no laboratório, quando submetido a 800W / m² de irradiância (um dia de sol moderado) a uma temperatura ambiente de 20°C e um vento de 1m/s. Portanto, é uma medida mais realista da temperatura que seus painéis provavelmente irão operar em um dia normal no seu telhado. Aqui você pode ver que o painel em questão chegará a 46°C nestas condições.

Todos os painéis solares perdem eficiência quando aquecem. O “coeficiente de temperatura de Pmax” nos diz o quanto de energia ele perde para cada °C que o painel estiver mais quente do que 25°C (Lembre-se que 25°C é a temperatura do painel em condições de laboratório – condições padrão de teste – (STC). O painel acima da Yingli vai perder 0,42% da sua potência máxima para cada grau acima de 25°C.

NOCT nos disse que este painel solar irá normalmente atingir 46°C. Veja como é fácil calcular quanto % este painel vai perder de eficiência:

46°C – 25°C = 21°C => 21 x 0,42% = 8,82%

Ou seja, a potência máxima real deste Painel Solar em questão ficará em média 8,82% abaixo daquela informada na folha técnica. Então, este Painel com potência nominal informada de 260Watts em condições padrão de teste, na vida real terá por volta de 237Watts de potência, ou seja, aproximadamente 8,82% menos que os 260Watts informados na ficha.

Este é um número melhor de usar em com a potência máxima nominal nas condições padrão de teste em laboratório (STC), porque leva em conta o desempenho dos painéis submetidos a uma temperatura mais aproximada da vida real no Brasil.

Em alguns países como nos EUA a potência que acabamos calcular acima é informada já na ficha técnica. E ainda melhor do que isso, se o painel é aprovado para uso na Califórnia, eles realmente mediram a potência em um laboratório independente de modo que você não precisa confiar somente nos dados informados pelo fabricante. Quando eles começaram a fazer isso, em 2009, descobriram que os números reais dos painéis solares medidos nos laboratórios californianos eram piores do que as especificações informadas pelos fabricantes por uma média de 6%.  Como curiosidade, veja a lista de painéis testados na Califórnia desta maneira e confira o modelo do seu painel e o desempenho dele em comparação com a informada na ficha técnica.

Potência, Tolerância e Eficiência

Na nossa última postagem falamos detalhadamente sobre a potência máxima (Pmax) do Painel Solar que é mostrada na ficha técnica e a comparação deste número com a nossa realidade aqui no Brasil. Ensinamos que a temperatura afeta o desempenho do painel solar e como calcular a potência real do painel solar de acordo com a temperatura ambiente.

Neste segundo post sobre a ficha técnica do Painel Solar falaremos sobre outras informações muito importantes que você deve analisar quando estiver escolhendo o painel solar fotovoltaico.

A folha de dados dos painéis solares, à primeira vista, parece um pouco “assustadora” com gráficos e um monte de informação técnica. A boa notícia é que, na verdade, apenas 4 destes números precisam ser compreendidos por você – O CONSUMIDOR FINAL. Os outros números são para os eletrotécnicos e engenheiros eletricistas que vão projetar o seu sistema fotovoltaico e precisam saber tipos de cabo e qual é a melhor configuração do seu inversor solar.

Os 4 números que você deve procurar no painel solar são os seguintes:

Ficha de dados do painel solar - Potência Máxima, Eficiência, Tolerância de Potência e Potência máxima NOCT
Fonte Foto: Yingli

1 – Potência máxima do Painel Solar (Pmax – STC)

Este é o número que as pessoas se referem quando falam em “tamanho” do painel solar. Por exemplo um painel solar 250W tem uma “potência máxima” de 250W. Nós falamos em detalhe sobre a potência máxima do painel solar no nosso Post anterior e explicamos que este número é medido em condições de laboratório que não representam as condições reais aqui no Brasil quando a placa solar estiver em seu telhado.

2 – Tolerância de Potência (Power output tolerances)

Este é o intervalo que o fabricante do painel solar fotovoltaico está dizendo que o módulo pode se desviar de sua potência máxima (Pmax – STC). Por exemplo: se você tivesse + 10% / -10% de tolerância de potência em um painel fotovoltaico de 250W, isso quer dizer que na realidade este painel pode ter entre 225W e 275W.

Hoje em dia é cada vez mais comum ter uma tolerância de energia negativa de 0%. O que significa que o painel irá sempre ter a potência máxima nominal (Pmax – STC) superior ou igual à especificada na folha de dados. Eu diria que uma tolerância de energia negativa de 0% é também um sinal de que o fabricante do painel solar tem um bom controle sobre seus processos produtivos e um controle de qualidade rigoroso. Portanto, o nosso conselho é que você procure por painéis com uma tolerância de energia negativa de 0%.

3 – Eficiência do Painel Solar (Module Efficiency)

Algumas fichas de dados de painel solar também informam a “eficiência da célula fotovoltaica”. Não confunda a eficiência da célula com a eficiência do painel! A eficiência da célula se refere a eficiência da célula sozinha (a célula solar é aquela fatia de silício preto/azulada que fica dentro do seu painel solar), ou seja, estamos falando de uma célula sozinha em um laboratório sem o resto do painel solar (Vidro, Backsheet, Encapsulante, Caixa de Junção etc.). A eficiência do painel solar fotovoltaico como um todo será sempre ligeiramente inferior à eficiência da célula fotovoltaica devido a diversos fatores (Ex: O vidro que vai sobre a célula, por mais transparente que seja, filtra um pouco de luz que acaba atingindo a célula).

Para os painéis da tecnologia com base em silício cristalino (os mais comuns no mercado), uma eficiência boa é acima de 15%. Entre 15 e 14% é uma eficiência média e abaixo de 14% é uma eficiência baixa. Para tecnologias de filme fino como CIGS, eficiências acima de 12% são consideradas boas. Quanto maior a eficiência do painel solar menor é a área de telhado que você precisa para gerar a mesma quantidade de energia. Em um sistema residencial o impacto é mínimo.

4 – Potência Máxima em NOCT

Nem todas as fichas de dados dos painéis solares tem este número – mas a maioria das marcas de renome informam este dado. Se ele não estiver na lista, pode ser um sinal de que ele não é um dos melhores fabricantes.

Esse número é a potência máxima da placa fotovoltaica quando testada em condições mais severas e realistas do que a potência máxima nominal (Pmax –STC) que como já falamos antes, é medida em condições de laboratório que não refletem a nossa realidade no Brasil. Ela é a potência medida com menos sol e temperaturas mais elevadas do painel. Ela será tipicamente entre 70-75% da potência informada como potência nominal (Pmax). É útil porque leva em conta o quanto de energia é perdida devido às temperaturas crescentes e em uma condição com menos sol.

Se você quiser ter uma idéia de qual painel solar fotovoltaico vai lhe fornecer mais energia quando estiver no telhado de sua casa ou empresa, compare painéis que tenham a mesma potência máxima nominal (Pmax), observando qual é a potência máxima dele dentro das condições NOCT. O painel com o melhor desempenho em condições NOCT vai provavelmente gerar mais energia aqui no nosso Brasil ensolarado! Isso, é claro, depende das especificações informadas pelos fabricantes “sinceros”.

Agora você tem os quatro números que você precisa saber quando for escolher o seu painel solar. Se você acha que há uma especificação crítica que nós deixamos de mencionar, por favor, nos avise que incluiremos neste post.

Receba Grátis até 3 Orçamentos de Painel Solar

O Portal Solar é o 1° e Maior Portal de Energia Solar do Brasil. Estamos aqui para tirar todas as suas dúvidas sobre a energia solar e te ajduar a encontrar as melhores soluções no mercado. Caso você queira instalar energia solar em sua casa ou empresa então preenhca o nosso formulário gratúito de pedido de cotação que iremos encaminhar o seu pedido para até 3 empresas mais próximas de você que irão lhe fornecer os orçamentos para que você possa comparar e escolher qual é o que melhor se adequa a sua necessida. Vamos começar, escolha uma das opções abaixo:

Simulador de Custo de Energia Solar     Receba 3 Orçamentos de Energia Solar    Receba 3 Orçamentos de Energia Solar

Fonte: Portal Solar

Equipe: Energiatecsolar_Brasil